Os Cabeloduro

cabeloduro2.fw-min


Banda formada por Daniel Quirino, Hélio Gazu, Hamilton Pernão e Beto Podrinho no Guará, cidades-satélites de Brasília, em 1989.

logocab.fw-minOs Cabeloduro foi o nome mais apropriado para traduzir suas origens, transformando as influências do cotidiano numa música visceral e honesta. No mesmo ano a banda já fazia várias apresentações em pequenos espaços e bares locais, assumindo a postura do Punk Rock. Em 1993, quando Ralph entra no lugar de Pernão, o quarteto passa a tocar por todo o Distrito Federal e entorno, angariando fãs através de sua música urgente e letras diretas.

Com uma intensa divulgação agora não só em Brasília, a banda entra em estúdio para a gravação da sua primeira fita demo. Com uma proposta mais profissional, a banda distribui por todo o país cerca de 2500 cópias do seu trabalho para a imprensa especializada.

Em meados de 1995, Os Cabeloduro lançam em Portugal o EP “Vozes da Raiva” e a coletânea “Um Xute na Oreia”, também distribuídos pelo restante da Europa. Uma atitude que mostra o quanto vale tocar em todos os lugares, desde espaços modestos até festivais de repercussão nacional. No final de 1996 fica pronto o primeiro CD do grupo candango, “Com todo amor e carinho”, através do selo independente RVC Music.

IMG-20160316-WA0009-minSegundo a crítica, o álbum é um dos melhores de todos os tempos na linha Punk Rock no Brasil e está entre os dez melhores da década de noventa em Brasília. Em 1997 a banda segue para São Paulo para uma temporada de shows e divulgação do CD nas principais rádios, revistas, além de apresentações nas principais casas noturnas da capital e interior.

No ano de 1998, a banda retorna à Brasília. Os Cabeloduro chegaram a lançar pelo selo carioca Tamborete “Cabeloduro Nº 1”, um EP com 10 músicas. Antes da saída de Podrinho, o grupo ainda faz alguns shows em território nacional e participa de coletâneas como “Cult 22” (1998), “Porão do Rock” (2000) e “Cerrado Allstars” (2000) exceto “Tributo aos Garotos Podres” (2003) com “Gazu” nos vocais.

Sem vontade de parar, a banda convida Marcelo e vai para São Paulo gravar “Tudo que a gente tem”, CD com lançamento previsto para julho de 2004.

Os anos de estrada transformam o som, fazendo com que a banda adote uma mudança no nome: Cabeloduro.

Mais uma vez, a cidade natal foi o palco do retorno dos Cabeloduro, no festival Porão do Rock 2009, com sua formação original. Sem sucesso, “nem cheque nem cartão” – a banda novamente fica órfã de vocalista mais uma vez. Diante da vontade de tocar e do chamamento do POVO de PRETO; Hélio Gazu assume os vocais e Guilherme Fernandes (roadie da banda e amigo há anos) assume o baixo.

11286507_879135592154175_820335782_o-minFormação atual: Hélio Gazu (vz), Guilherme (bx), Ralph (gt), Daniel (bt).

Facebook: https://www.facebook.com/cabeloduro

Soundcloud:

Youtube: